Sábado, 11 de Abril de 2009

 

Salada Saladinha

Muito bem Temperadinha
Azeite e vinagre
Sal e pimenta
Janeiro Fevereiro Março Abril
Maio Junho Julho Agosto
Setembro Outubro Novembro Dezembro
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta
                                     Sábado Domingo!
 

 

 Improvisação Dramática:

 

  
 
 
 
 

Jogo de Expressão Dramática
Todos os alunos e professores formam um círculo no chão para ouvir a história “Os balões do Tiroliro”. Assim contextualizados, desenvolvem-se vários jogos através do imaginário criativo, tornando as suas vivências mais ricas e significativas:
- Apanhar balões imaginários e juntá-los no centro da roda.
Os balões surgem de cima, da direita, da esquerda, ora apresentam-se escorregadios, ora pesados, ora leves como um balão…
Chegam ao fim os balões imaginários e a roda ainda não está cheia. Que fazer?
Tem de se encher mais balões, estes agora de formas variadas e com sabores diferentes…não esquecer que têm de ser bem atados, senão escapam pelo ar…
O imprevisto acontece, os balões ganham vida e transformam-se em balões verdadeiros de todas as cores.
- Individualmente, cada um explora o seu balão com todas as partes do corpo.
- Dois a dois, ao som de música, dançam sem deixar cair o balão que fica seguro por diferentes partes do corpo.
Agora é a vez do cordão que ata os balões ser o protagonista. É um cordão mágico, que cresce e torna-se elástico.
- Explorar as possibilidades deste cordão mágico imaginário.
- O cordão transforma-se agora em longas e coloridas tiras de papel.
As tiras ganham vida e surgem lentamente ao lado dos alunos.
- Explorar individualmente o movimento da tira ao som de música.
Actividade simples, adequada a crianças do 1º Ciclo, que se envolvem entusiasmadas em movimentos expressivos de sensibilidade e imaginação.
No final, após um período de relaxamento, urge um momento de conversa e partilha de sensações, sobre essa entrega à fantasia.
“ Professora eu fui até ao céu!...”
 

  Os balões do Tiroliro

Num dia cor-de-rosa, enquanto descansava junto da sua árvore preferida, o ratinho Tiroliro recebeu uma visita inesperada.

- Quem queres que eu seja? 
Vindo, não se sabe de onde, apareceu um coelhinho que trazia consigo um balão com uns olhos muito grandes…
Era um peixe! - Mas que peixe tão engraçado, parece verdadeiro. - Pensou o Tiroliro.
O coelhinho, sem nada dizer, ofereceu-lhe o balão e com um grande sorriso desapareceu no horizonte.

Tiroliro ficou então a contemplar o balão sem nada perceber. E no fundo do seu pensamento ouviu dizer:

Será que o peixe balão estava a falar com ele? Questionou-se o nosso ratinho.

Divertido com a situação Tiroliro, por brincadeira, pensou numa borboleta. Uma borboleta com corpo de abelha e asas de joaninha.

Eis então que o peixe se transformou na borboleta que ele imaginou.

Espantado ficou, mas a pensar continuou.

Imaginou que o balão se transformava em flor, depois em lula...

... e aos poucos o céu foi invadido por muitos balões, mas já não eram balões. Eram criaturas com vida que ele nunca tinha visto na sua vida de ratinho.
Deixou-se levar por mundos estranhos e desconhecidos com cheiros agradáveis e seres mágicos.
Foi ao fundo do mar…

 

Voou pelos céus…
Foi ao centro da terra…

Com tanta emoção, o Tiroliro começou a ficar cansado e aos poucos foi fechando os olhos, devagarinho, bem devagarinho, até adormecer.

 Quando acordou estava bem juntinho da árvore que ele tanto gosta. Olhou à sua volta e estava tudo normal, será que foi um sonho? Mas parecia tão real, talvez o coelhinho volte a aparecer um dia destes…

 

 

 

FIM...

 

Autor: Ana Sofia Ambrósio  

Ilustrações de Ana Sofia Ambrósio

 

 

 
 
 
publicado por daceaomundo às 14:46
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
arquivos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro